“Não” aos testes nucleares e aos exercícios militares na península coreana, “sim” à paz e ao desarmamento

27.09.2016 - Partido Humanista Internacional

This post is also available in: Inglês, Espanhol, Francês, Grego

“Não” aos testes nucleares e aos exercícios militares na península coreana, “sim” à paz e ao desarmamento

Em 2 de Setembro tiveram fim os exercícios militares comuns entre os exércitos da Coréia do Sul e dos Estados Unidos denominados ”Ulchi-Freedom Guardian”; mais de 50 mil soldados sul-coreanos e 25 mil soldados americanos estiveram envolvidos na “revisão de estratégias de defesa conjunta”.

Os Estados Unidos possuem 28 mil militares alocados permanentemente em território sul-coreano. Esse tipo de exercício é posto em prática anualmente e consiste em uma provocação nítida ao governo norte-coreano.

No dia 10 de Setembro, a Coréia do Norte realizou seu 5º teste nuclear, mas não é a Coréia do Norte que ameaça a humanidade. A verdadeira ameaça é sem dúvidas o imperialismo americano juntamente com seu entusiasmo fanático pelo poder, impelindo nossa civilização à beira de uma catástrofe nuclear e até mesmo colocando em perigo nossa existência como espécie.

O governo norte-coreano deve ser condenado pelo desenvolvimento de seu programa nuclear, mas o contexto amplo dessa situação é que a Coréia do Sul e os Estados Unidos recusaram firmar um acordo de paz, a despeito da proposta norte-coreana de pôr fim ao seu programa nuclear em troca do encerramento dos exercícios militares e da realização de um acordo de paz.

É curioso observar as versões que o Ocidente e as mídias pro-OTAN dão sobre os acontecimentos, atribuindo aos norte-coreanos o papel do país ameaçador enquanto é esse enorme desenvolvimento militar bilateral que está causando riscos e perigo.

O Partido Humanista Internacional convoca a todos para que não sejam ingênuos a ponto de crer que um pequeno país como a Coréia do Norte ponha a humanidade em perigo.

É o complexo militar-financeiro-industrial-midiático-político da OTAN, com os Estados Unidos no comando, que são o verdadeiro perigo. Nosso partido propõe o desarmamento progressivo e proporcional, nuclear e convencional, enquanto denunciamos a exaustão de atuais democracias formais, assim como também a violência das ditaduras militares. Devemos evoluir para democracias reais, nas quais o povo detém e exerce o poder, única garantia de uma paz verdadeira.

14 de Setembro

Equipe de Coordenação Mundial – Partido Humanista Internacional

press@internationalhumanistparty.org
Traduzido por Jaqueline Villagra Costa (original em Espanhol)

Categorias: Asia, Nota de imprensa, Paz e Desarmamento, Política
Tags: , , , , ,

Arquivo

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.